Sep

12

If I Ruled the World

by Cláudia Gonçalves

Apetece-me “falar” sobre esta música…

http://www.youtube.com/watch?v=vgcmikRePW8&NR=1

Acho que nunca poderei dizer, por mais anos que viva, que tenho uma música favorita. Mas esta é sem dúvida um forte candidato. A primeira vez que ouvi esta música foi no BBC Proms em 2010, momento gravado neste vídeo do youtube. Sim porque eu estava lá, bem pertinho do palco, com o Jamie Cullum e a Heritage Orchestra no Royal Albert Hall, no dia 26 de Agosto de 2010.

Todos nós reagimos de forma diferente a uma mesma música, porque somos pessoas diferentes, porque temos experiências diferentes, porque sentimos de forma diferente. E essa é a riqueza do ser humano. Esta música, mesmo sem ser ao vivo, é um momento de magia que todos nós, mesmo aqueles que não gostam em particular, apreciam de forma diferente.

O mais forte para mim não é a fantástica orquestra, ou a talentosa voz, ou a magia nos acordãos do piano mas sim a simplicidade e até inocência das palavras…

If I ruled the world

If I ruled the world
Every day would be the first day of spring.
Every heart would have a new song to sing,
and we’d sing of the joy every morning would bring.

If I ruled the world,
Every man would be as free as a bird.
Every voice would be a voice to be heard,
take my word we would treasure each day that occurred.

My world would be a beautiful place
Where we would weave such wonderful dreams.
My world would wear a smile on its face,
like the man and the moon has, when the moon beams.

If i ruled the world,
Every man would see the world was his friend. Yeah
There’d be happiness that no man could end,
no my friend, not if i ruled the world.

Every hand would be held up high,
There’d be sunshine in everyones sky.
If the day ever dawned,

Composta por Leslie Bricusse and Cyril Ornadel, em 1963, para o musical do West End, Pickwick, baseado no conto original de Charles Dickens, é uma canção simples, sincera, honesta e até infantil. A quem nunca passou pela cabeça: que fariamos se fossemos omnipotentes, se pudéssemos mandar no mundo? Mesmo crianças sabemos que não temos esse poder, mas são canções como estas que nos relembram que nunca devemos deixar de questionar se pudéssemos mudar o mundo, que escolhas fariamos?

Porque essa pergunta dá-nos o poder, de no dia-a-dia, mudarmos um bocadinho o nosso mundo. Sorrir e dizer bom dia ao vizinho mal disposto, ajudar o desconhecido no metro com as malas, entrar no trabalho numa segunda-feira de manhã a sorrir, sorrir à empregada de supermercado, aturar as manias do patrão com um sorriso e com a cabeça noutro lugar.

Eu sugiro que oiçam a música, inspirem-se e escrevam num papel três coisas que mudariam no mundo se pudessem. E depois acordem de manhã a pensar que não podem mudar o mundo, mas podem fazer a diferença….

Leave a Reply